A PF cumpriu mandado de busca e apreensão na empresa M.Dias Branco, fábrica de biscoitos do Ceará nessa terça-feira, (10).

Em sua delação, o doleiro Alberto Youssef, preso na Operação Lava Jato, confirmou repasses em propina de R$ 1,2 milhão ao ex-deputado Luiz Argôlo, por meio das empresas Grande Moinho Cearense e M Dias Branco.

A Policia Federal apura também se o grupo M. Dias Branco também foi usado para repassar propina ao senador Eunício Oliveira (MDB).

A Operação “Tira Teima” foi deflagrada no no Ceará, São Paulo e Goiás com mandatos de busca e apreensão autorizados por Edson Fachin (STF).A PF cumpre mandados de busca e apreensão que investiga pagamentos indevidos de empresários a políticos. Não há ordem para prisões.

Nossa redação entrou em contato com a assessoria do grupo solicitando mais informações, até o presente momento não obtivemos retorno.

 

 

 

 

Notícias

Informação o tempo todo.