A PF teve que usar utilitários para levar a um banco as oito malas e quatro caixas de dinheiro escondidas por Geddel Vieira Lima num flat descoberto na nova fase da Operação Cui Bono

Dinheiro era desviado do FI-FGTS, ou seja, dinheiro do trabalhador. Geddel era um dos homens de confiança de Michel Temer e foi seu ministro da Secretaria de Governo. A PF informou também que Geddel Vieira Lima pediu emprestado o apartamento ao amigo Silvio Silveira, para que “guardasse pertences de seu falecido pai”. O ex-ministro de Temer tomou o cuidado de espalhar essa versão entre os moradores do prédio.

A PF recebeu um telefonema com a dica de que Geddel Vieira Lima estava usando um imóvel, em Salvador, para “guardar caixas com documentos”. Mas o que a PF encontrou no local foram malas e caixas abarrotadas com maços de 100 e 50 reais.

 

Notícias

Informação o tempo todo.