Ricardo Hilário Silva, 43 anos, estava em uma boia com mais três pessoas no “Vainkará”, atração que havia sido inaugurada no fim de semana.

Segundo testemunha que estava com ele na hora, a vítima caiu de cabeça no chão. “No momento em que a boia caiu, ele [Ricardo] estava mais à direita na parte mais alta da boia. E ele também caiu de cabeça, por isso sofreu mais“, afirma o turista Mateus Sena, de São Paulo, que estava na mesma boia que a vítima.

O turista se diz “abalado emocionalmente”, e reclama que não recebeu atendimento do parque. “Pedi atendimento, pra pelo menos medir a pressão, mas eles falaram que não tinham equipamento. O atendimento foi péssimo. Estou emocionalmente abalado, tive que tomar calmante“, detalha.

De acordo com a divulgação do brinquedo, o “Vainkará” proporciona várias descidas ao longo de 150 metros de percurso; a primeira queda é íngreme e faz com que a boia encontre uma grande onda. “Em uma sequência rápida uma segunda onda deixa o Vainkará mais radical, com sensação de gravidade zero”, registra a descrição do brinquedo.

Após o acidente, o parque encerrou as atividades da atração, que só voltará a abrir após a apuração pericial que será realizada pelos órgãos competentes na investigação das causas do acidente.

Notícias

Informação o tempo todo.