Policiais civis e militares cumpriram mandados de busca e apreensão na prefeitura do município, incluindo a residência do próprio prefeito Carlos Windson (PR) e outros em endereços.

Após o órgão pedir o bloqueio de bens do gestor, o MP-CE cumpriu mandatos de busca e apreensão na sede da prefeitura municipal e também na residência do gestor do município. O órgão através dos promotores de Justiça Karina Mota Correia, Jucelino Oliveira Soares e Marcos Barbosa Carvalho, deflagraram a operação “Pela estrada afora”.

Segundo informações repassadas dentro do sigilo da fonte, o filho do atual prefeito de Itatira/Ce comandava o esquema denunciado pelo MP-CE e PROCAP.

Daniel Soares da Silva, conhecido como Daniel Bié, filho do prefeito de Itatira, Antônio Almir Bié(PDT), é um dos envolvidos no esquema denunciado em operação realizada nos municípios de Tauá e Itatira. A operação identificou fraudes em processos de licitação e dispensas licitatórias em serviços públicos.

Foram cumpridos mandados de busca e apreensão e afastamento de agentes públicos nos municípios de Tauá e Itatira. As medidas cautelares foram decretadas pelo Juízo da 2ª Vara da Comarca de Tauá, em sede de Ação Cautelar antecedente à Ação de Improbidade Administrativa.

A determinação judicial atendeu a requerimento da Promotoria de Justiça do Juizado Especial de Tauá, que investiga fraudes em processos de licitação e dispensas licitatórias no serviço de transporte escolar de alunos do Município de Tauá. Como resultado das diligências, foram apreendidos documentos na Secretaria de Educação, de Finanças, Comissão de Licitação e residência dos investigados. Além disso, foram afastados das funções públicas a secretária de Educação, Maria Gertudes Mota; a ordenadora de despesas da mesma secretaria, Edite Luiza da Silva Ló; e o secretário do Gabinete do Prefeito, Antônio Alberto Mota.

Notícias

Informação o tempo todo.