Um documento enviado ao MPF-CE pela Controladoria Geral dos Órgãos de Disciplina da Segurança Pública e do Sistema Penitenciário (CGDOSPSP) confirma a investigação ilegal.

O primeiro momento da investigação aconteceu ainda no governo de Cid Gomes, quando Oscar Costa Filho teria sido seguido pelos agentes da Inteligência e alvo de escuta telefônica clandestina, diante de sua postura de apurar denúncias do governo Cid Gomes. Um documento encaminhado ao MPF-CE, com a assinatura da própria Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social, teria admitido tal “investigação”, fato que gerou o início de uma apuração pelo Ministério Público Federal.

O segundo momento aconteceu já neste ano, após o mesmo procurador ter investigado e denunciado o ex-governador Cid Gomes como envolvido numa trama criminosa que resultou na concessão de um empréstimo milionário concedido pelo Banco do Nordeste (BNB) a Cid Gomes para a instalação de uma empresa na cidade de Sobral.

O objetivo da atividade ilegal de Inteligência, seria desqualificar o procurador, afim de que ele fosse desmoralizado publicamente. Os agentes teriam recebido ordens de descobrir em qual hotel Oscar Costa Filho estaria hospedado ou morando nos últimos meses e vigiar seus passos 24 horas por dia.

O MPF-CE deverá, nos próximos dias, se posicionar oficialmente sobre o episódio e anunciar a tomada de medidas que visem a apuração e responsabilização penal.

Notícias

Informação o tempo todo.