À correspondente da Revista Ceará também a caminho do Rio, Moro fala em implantar agenda anticorrupção em eventual ministério.

A caminho do Rio para encontro com o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), Sérgio Moro fala em implantar agenda anticorrupção em eventual possível ministério da Justiça. “Há uma possibilidade de aceitar o convite. Mas tudo muito prematuro”, afirmou Moro a um grupo de jornalistas, incluindo nossa correspondente Revista Ceará Bruna Santos, que embarcou no voo entre Curitiba e o Aeroporto Santos Dumont.

Questionado sobre um eventual impacto negativo à Operação Lava Jato caso aceite o convite para fazer parte do Palácio do Planalto, Moro disse que a situação ainda é prematura, e acrescentou: Acho surpreendente falar que não se deve nem conversar com um presidente que acabou de ser eleito por mais de 50 milhões de brasileiros”, disse. “Não tem problema nenhum”, completou.

O país precisa de uma agenda anticorrupção e uma agenda anti crime organizado. Se houver a possibilidade de uma implantação dessa agenda, convergência de ideias, como isso vai ser feito…”

O livro que ele levou para Jair Bolsonaro já é um programa.

 

Notícias

Informação o tempo todo.