Camilo Santana (PT) concentra gastos com publicidade de olho em 2018, enquanto hospitais sofrem com a falta de cirurgias, leitos, remédios e salários atrasados.

Apesar do forte discurso de crise financeira no Estado, o governo do Estado já gastou R$: 731 milhões e vem mantendo um padrão que vem se reproduzindo nos últimos dez anos, as emissoras de TV ficaram com a maior parcela do investimento em publicidade do governo do Estado: 64,2% de toda a verba aplicada neste ano. Logo em seguida vêm jornais, revistas e emissoras de rádio. A internet ficou com 3,3% da verba.

No site institucional do Governo do Estado, além dos valores pagos por cada meio de divulgação, constam ainda tabelas com a relação de veículos contratados e as despesas com fornecedores. Apesar da tentativa de dar uma conotação de transparência aos gastos com publicidade, esses dois dados são pouco esclarecedores. Isso porque o valor repassado a cada veículo de comunicação não é revelado. A planilha fornece apenas o nome dos veículos que receberam para divulgar as propagandas do governo. Enquanto os fornecedores se referem às empresas subcontratadas pelas agências de publicidade para fornecer serviços (produção, filmagens, seleção de atores) para a criação das peças.

Segue tabela dos valores e empresas contratadas pelo governo!

Maurício Souza / Jornalista

Notícias

Informação o tempo todo.