Cardápio oficial tem camarões à milanesa, canapés de salmão, lagosta, arroz de champagne, risoto de ostras, escargots, bacalhau, salmão, presunto de Parma, funghi, vieiras, frutos do mar, pães exóticos, croissants, toucinho do céu ou trufas. 

De 01 de janeiro, até o mês de setembro de 2017, foram gastos uma bagatela de R$ 3, 809, 439,00 milhões para garantir a boa mesa do governo e convidados, conforme planilha anexada abaixo. A verba elevada, disponível para consulta no Diário Oficial do Estado e no Portal da Transparência, foi consultada pelo o editorial da Revista Ceará.

O governador do Ceará é criticado por firmar contrato milionário com empresas de buffest, eventos, coffebreaks, hospedagens, lanches e demais refeições, enquanto a Saúde Pública sofre um colapso no Estado, sem medicamentos, cirurgias e leitos hospitalares, além dos salários atrasados dos funcionários terceirizados, conforme denunciado à nossa redação de jornalismo meses atrás e já publicado anteriormente (filmado, registrado e gravado).

Enquanto o sertão sofre com uma seca catastrófica e os pacientes aminguam à espera de remédio, o palácio do governo se banqueteia. O povo está morrendo nos corredores dos hospitais, conforme denuncia o Sindicato dos Médicos do Ceará, enquanto o governador está servindo bombinhas de salmão, canapés de salmão, lagosta, arroz de champagne, risoto de ostras e outras guloseimas.

O cardápio previsto tem até 495 pratos diferentes, e se apresenta com uma variação de receitas preparadas, escargots, bacalhau, salmão, presunto de Parma, funghi, vieiras, frutos do mar, pães exóticos, croissants, toucinho do céu ou trufas. Ingredientes indispensáveis nas cozinhas dos grandes chefs.

 

 

Notícias

Informação o tempo todo.