Dr. Hugo (PP) diz que não há a menor necessidade da atuação dos deputados por meio da Comissão neste momento.

Deputados da base governista de Camilo Santana (PT) recuaram e silenciam sem cobrar medidas do Governo do Ceará, contra o crime organizado, por meio de comissão parlamentar na Assembleia Legislativa do Ceará. Cerca de 9 deputados estaduais que integram a Comissão de Recesso da Assembleia não se reuniram, não debateram ou não sugeriram qualquer ação que o Governo do Estado poderia tomar em meio à crise de segurança pública que, hoje, atinge o 10º dia. 

Integram a Comissão de Recesso os deputados do grupo; Antônio Granja (PDT), presidente do colegiado, Bruno Pedrosa (PP), Osmar Baquit (PDT), Fernando Hugo (PP), Walter Cavalcante (MDB), Rachel Marques (PT), Carlos Felipe (PCdoB), Mário Hélio (Patri) e Tomaz Holanda (PPS).

Deputados Antônio Granja (PDT) diz que não convocou reunião, nem foi convocado pelo Governo ou outros parlamentares para discutir o assunto. Já Fernando Hugo (PP) justifica e diz que “não há a “menor necessidade” da atuação do Legislativo por meio da Comissão neste momento. Segundo ele, a “ação imediata” tomada pelos órgãos de segurança estaduais e federais, do Judiciário local e das prefeituras atendem às demandas do Ceará. Hugo projeta participação dos deputados quando as atividades parlamentares retornarem, em fevereiro.

Notícias

Informação o tempo todo.