Bolsonaro classificou como ‘urgente’ mudar a legislação com participação dos três Poderes e da imprensa.

O Presidente Jair Bolsonaro (PSL) recebeu ameaça vinda do Ceará e logo reagiu. Bolsonaro usou um vídeo do bandido criminoso de Caucaia para pedir leis mais duras; “Olha aí, Bolsonaro seu arrombado. Se você continuar oprimindo os irmão ó (presidiários), vai ver só isso aí. O fogo vai pegar na Caucaia”, ameaçou o criminoso, ateando fogo em um Posto de Combustíveis. “Vejam a necessidade mais que urgente de se mudar as Leis brasileiras com a participação do Governo do Ceará, Governo Federal, STF, STJ, Câmara dos Deputados e Senado Federal, todas as esferas de Poderes, incluindo a Imprensa.

“Não porque o marginal ameaça citando meu nome, mas para mostrar ao povo ordeiro de que lado estão o Executivo, Legislativo e Judiciário”, conclamou o novo presidente do Brasil. 

No vídeo divulgado por Bolsonaro em rede social, aparece um posto de combustíveis sendo incendiado e a voz de um homem afirmando que, se Bolsonaro continuar “oprimindo os irmãos”, “o fogo vai pegar na Caucaia”, em referência ao município da região metropolitana de Fortaleza.

Sabem exatamente o que fazem e porquê! Combatê-los é simples e rápido, mas requer que os Poderes permitam mecanismos para realmente defender a população! Sozinho fazemos nossa parte, contudo é necessário ações para que os agentes de segurança possam dar a efetiva resposta”, escreveu Bolsonaro, em resposta a um internauta que falou sobre “bandidagem”.

Na mesma rede social, Bolsonaro cumprimentou outro internauta que defendeu respaldo jurídico para agentes de segurança pública “atirar e matar esses vermes de nossa sociedade”. A resposta ao comentário foi um “bom dia” e um ícone de positivo com o polegar – ou “joinha”, como a imagem é chamada nas redes sociais.

Notícias

Informação o tempo todo.