O caso refere-se ao episódio brutal que vitimou dois advogados criminalistas no município de Caucaia região metropolitano da capital.

Para o Secretário-Geral da OAB-CE, Fábio Timbó, “somente notas de pesar não irão resolver o problema da violência no Estado“, diz em nota.

Basta, Sr. Governador, Sr. Secretário. A advocacia cearense exige atitudes e posturas sérias em relação aos gravíssimos atos brutais atentatórios ao exercício de nossa profissão de advogado. A advocacia não tolerará essa verdadeira caçada aos nossos colegas, sem que haja uma resposta efetiva do Governo do Ceará contra essa perseguição à classe. É hora de agir”, desabafa. A fala refere-se aos dois últimos casos de execução à dois advogados criminalistas em Caucaia/Ce, orquestrados por Facções Criminosas que dominam o Estado.

O advogado Renato Jorge Rocha Bezerra Filho, 35 anos, foi morto a tiros na tarde desta terça-feira, 17, no Parque Soledade, em Caucaia (Região Metropolitana de Fortaleza). Ele foi encontrado pelos policiais já morto, com as mãos amarradas e marcas de tiros.

O crime é o segundo do tipo, em uma semana. Sete dias antes, o advogado e ex-vereador Erivaldo Rodrigues, 55, também foi morto em Caucaia.

Segundo Fábio, “a advocacia cearense precisa reagir” e “somente notas de pesar não irão resolver”. “Precisamos cobrar das autoridades uma apuração consistente e a resolução efetiva dos casos com a força do Judiciário”, afirma.

 

 

 

 

Notícias

Informação o tempo todo.